quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Navegar com segurança na INTERNET

  


Quem estas dicas seguir,

Na NET, mais seguro se vai sentir.



Nunca baixes a guarda quando estás a navegar na internet. Cumpre estas três regras para que possas navegar em segurança na internet.

 1

Não partilhes informação pessoal como qualquer utilizador da internet.
Informação pessoal é tudo o que qualquer pessoa pode usar para te identificar na vida real (nome, morada, horário da escola que frequentas, nome do clube onde jogas e o número que usas, n.º de telefone/telemóvel, endereço eletrónico, etc.). A não ser que saibas exatamente quando o podes fazer, procura nunca dar essa informação.
 
 

2


Não acredites em tudo o que vês na internet. Desconfia sempre que uma pessoa na net - ou mesmo de uma empresa - te propõe alguma coisa.
Nunca sabes na verdade com quem estás a falar "online", por isso, tem atenção a qualquer comentário do tipo (Ei, os Morangos Com Açúcar são meus amigos! Queres conhecê‑los?"), é mais provável que seja mentira.

3

Nunca concordes em encontrar-te com alguém na vida real que conheceste na internet. São muitas as possibilidades de isso correr mal.

O que significa "Amigo" Online?


Tu nunca sabes com quem é que estás realmente a falar na internet. Mesmo um “amigo” que pensas conhecer bem, pode tornar-se muito diferente do que tu pensavas.

Por isso presta atenção a algumas regras importantes:

1. Só porque alguém diz ser modelo ou um músico de 14 anos, isso não significa que seja verdade. Essa pessoa pode nem ser uma rapariga, pode nem ter essa idade.

2. Não leves muito a sério os "namoros" na internet.
Se começares (do tipo, pedir alguém para ser o teu/tua "ciber-namorado/a), lembra-te que este tipo de relacionamentos são fáceis de iniciar... e ainda mais fáceis de acabar. O teu ciber-namorado pode deixar-te num ápice por alguém que ele acabou de conhecer num chat. Ou a tua ciber-namorada pode ter um namorado na vida real sobre quem nada sabes. Por isso é melhor não deixares o teu coração ficar muito ligado a uma paixão online.

3. Numa sala de chat sem monitorização, fica em alerta com pessoas que fazem perguntas impróprias. Estas perguntas podem não parecer impróprias no princípio, mas podem levar a lugares assustadores. Uma ou mais perguntas deste tipo, devem fazer soar os teus alarmes:

"És a única pessoa que utiliza o teu computador?"
"Onde fica o computador na tua casa?"
" Partilhas uma caixa de correio com os teus pais?"
"Os teus pais verificam o teu e-mail?"
"Que tipo de roupa é que trazes vestido?"
"Por que não me podes contar? Não confias em mim?

 

Evitar os Provocadores ("Bullies")
O Bullying (Provocações) é um problema tão real na internet como na vida real. Na verdade, a internet faz sobressair o pior em algumas pessoas porque sabem que ninguém sabe como elas são, como se chamam e (por vezes) são incontactáveis. As salas de chat (conversação) e o e-mail são usados e abusados todos os dias pelos provocadores da internet.


Bullying (Provocações)
Como é que te podes proteger?




1. A maior parte dos programas de correio electrónico, de mensagens instantâneas (ex: o Messenger) e as salas de chat têm funções de "ignorar". Se utilizares essa função para utilizadores incomodativos, deixarás de ver qualquer coisa que escrevam.

2. Nos programas de e-mail, procura pela expressão "bloqueie este utilizador" e selecciona-a. Em salas de conversação e programas de mensagens instantâneas, procura as palavras "ignora" ou "bloqueia" e já não vais ter de te preocupar mais com um qualquer palhaço zangado.

3. Numa sala de chat, ignorar às vezes não é suficiente, porque o utilizador incomodativo pode ainda continuar a abusar com outros utilizadores. É, por isso, importante utilizar salas de chat monitorizadas (vigiadas). Se alguém te estiver a provocar numa sala de conversação monitorizada, o adulto monitor deve resolver o problema.


 




Envolva-se mais com a segurança online dos seus miúdos:

1. Mantenha o computador da família num local público da casa. O constante acompanhamento dos jovens utilizadores garante que eles não andem a navegar por sítios menos próprios para a sua idade.

2.
Leia as declarações de privacidade, termos do serviço e páginas de registo dos sites que o seu filho pretende frequentar. O registo nestas páginas deve requerer o mínimo de informação.

3.
Converse com os seus filhos sobre o tempo que eles passam na net e os amigos que lá têm. Você de certeza sabe os nomes dos amigos mais próximos do seu filho mas sabe também os nomes dos amigos dele online?

4.
Considere utilizar um dos muitos programas de software de filtragem que bloqueiam sítios inapropriados no seu computador. Basta digitar "bloquear páginas" ou "filtragem" num motor de busca para encontrar algumas opções.

5.
Comece por partilhar um endereço de correio electrónico com o seu filho, procure monitorizar a sua conta de correio regularmente, para que saiba com quem é que ele comunica.









Sem comentários:

Publicar um comentário