quinta-feira, 30 de março de 2017

Afonso Dias e os " Direitos da Criança"

Afonso Dias esteve nas nossas bibliotecas durante os dias 15, 20 e 21 de fevereiro para nos recordar os direitos das crianças e desenvolver atividades de poesia e música. Declamou diversos poemas, entre eles: "As linhas paralelas" de José Fanha,  "O planeta Azul" de Luísa Ducla Soares, "Rondel do Alentejo" de José de Almada Negereiros, etc  Foram também divulgadas diversas músicas infantis que os nossos alunos acompanharam: "A saia da Carolina", "O balão do João", etc  Estas atividades foram promovidas pela Divisão de Educação da Câmara Municipal de Loulé, abrangeram todos as turmas do Agrupamento, desde o ensino pé-escolar até ao 4º ano de escolaridade e decorreram nas três Bibliotecas Escolares do 1º Ciclo.


Escola E.B.1 de S. Pedro do Mar


                                                                    


Escola E.B1./J.I. da Abelheira


                                                                           


Escola E.B.1/J.I. da Fonte Santa

                           



                                                           
Afonso Dias é um cantor, músico, poeta e actor português. Foi deputado da Assembleia Constituinte de 1975/76 sob a União Popular Democrática (Portugal) (mais tarde, não exerceu em outros cargos políticos).  Em música, foi um dos fundadores do Grupo de Acção Cultural (GAC). Foi eleito em numerosas apresentações dentro e fora de Portugal, embora tenha gravado discos diferentes no estúdio. Ao longo da sua carreira, participou em exposições artísticas com José Afonso , Sérgio Godinho , Francisco Fanhais, Manuel Freire , Pedro Barroso, Tino Flores, José Fanha e outros, tendo editado vários álbuns de estúdio solo. No teatro, nos anos 60 e 70, participou de peças teatrais com Costa Ferreira, Carmen Dolores e Rogério Paulo. [1] Foi fundador da Trupe Barlaventina - Jograis do Algarve em 1999, e realizou inúmeros espectáculos e gravações em estúdio. Trabalhou como diretor-ator e ator (e cantor), desde 2003 com a A Companhia de Teagro de Algarve (ACTA). Ele foi membro da Associação Música XXI ( XXI Music Association ), que fez a gravação de várias coleções de CD em Selecta . Foi fundador da Trupe Barlaventina - Jograis do Algarve em 1999, e realizou inúmeros espectáculos e gravações em estúdio. Trabalhou como diretor-ator e ator (e cantor), desde 2003 com a A Companhia de Teagro de Algarve (ACTA). Consultado e traduzido em 30/01/07: Wikipédia

https://video.search.yahoo.com/search/video;_ylt=AwrBTz_r5NxYDa4A4zZXNyoA;_ylu=X3oDMTE1OG9zYTB2BGNvbG8DYmYxBHBvcwMxBHZ0aWQDVUkwMkM0XzEEc2VjA3BpdnM-?p=Afonso+DIas&fr2=piv-web&fr=mcafee_uninternational#id=44&vid=1601c0cba2cf51550e264c59f58a0454&action=view









quarta-feira, 29 de março de 2017

 Pedro Leitão - Encontros com o autor e ilustrador
Durante os dias 6, 7 e 8 de fevereiro, ocorreram encontros com o autor e ilustrador Pedro Leitão nas bibliotecas do 1º ciclo e no Jardim de Infância nº3, envolvendo a participação de todos os alunos. Durante estas sessões foram apresentadas as diversas obras de banda desenhada publicadas pelo autor, como: “A viagem no carro encarnado”, “ O Super leitão cor de laranja”, “As misteriosas bolas brancas”, “A praia da rocha amarela”, “Os artistas da almofadinha verde”, “O capitão barrigudo castanho” " O leitão Azul" ou  "O regresso ao castelo violeta". No final de cada encontro, o autor e ilustrador procedeu à criação de um enorme cartaz de banda desenhada que ofereceu aos alunos das escolas para exposição e empenhou-se na criatividade dos autógrafos personalizados que fez questão de desenhar em cada livro adquirido.


                                                         E.B.1/J.I. da Fonte Santa
   






E.B.1  de S.Pedro do Mar


                                                         


                                                            Jardim de Infância nº3


Escola E.B.1/J.I da Abelheira






      O autor e ilustrador Pedro Leitão é licenciado em Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, artista-residente na Stivers Middle School for the Arts, Dayton, E.U.A.,1991-92, autor de Álbuns de BD (texto e desenhos) Ilustrou livros de diversos autores de literatura infantil como: Onde Está?, O Livro das Letras, entre muitos outros. Ilustrou também vários livros escolares.


 

                                                                                                                            
 
         

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017


 Leituras em vai e vem

O Projecto de Promoção de Leitura em Família do PNL propõe uma interacção Jardim-de-infância família como forma de incentivar a leitura nas crianças mais pequenas.
A Biblioteca Escolar promove o  empréstimo domiciliário de livros adequados, ali existentes, para leitura em família e informa acerca da importância da leitura em voz alta feita a par entre adultos e crianças. Para despertar o gosto pela leitura e estimular a autonomia é necessário ter em mente a diversidade humana, considerar as idades, os estádios do desenvolvimento, as características próprias de cada grupo, o gosto e o ritmo próprio de cada pessoa. 
Os projectos de leitura devem rejeitar tentações de modelo único. Exigem uma atitude aberta, flexível onde caibam múltiplos percursos. Os percursos que a diversidade humana aconselha a respeitar.
 O acompanhamento da leitura em família mediante registos simples acerca das leituras realizadas pode ser feito pelos educadores, professores, pais, encarregados de educação, bibliotecários, animadores, mediadores de leitura e todos os grupos profissionais e de cidadãos que se disponham a contribuir para a promoção da leitura.
                                                      Jardim de Infância da Fonte Santa








Numa iniciativa inédita, a Rede de Bibliotecas Escolares e a VISÃO Júnior organizam a eleição dos livros preferidos das crianças e jovens portugueses. Às crianças e jovens, será dada a possibilidade, através de uma eleição realizada em todas as escolas, de votarem no livro de que mais gostaram até hoje. O processo será semelhante ao de umas eleições políticas, promovendo simultaneamente a leitura e a cidadania: haverá recenseamento, apresentação de candidaturas, campanha eleitoral, votação e escrutínio dos votos, organizados e participados por alunos. Durante a campanha eleitoral, estes defenderão junto dos colegas os seus livros preferidos – podendo fazê-lo em comícios, cartazes, programas de rádio e televisão, sessões de esclarecimento, debates…
A iniciativa é aberta a todas as escolas que tenham alunos do 1º ao 9º ano de escolaridade e decorrerá durante o ano letivo de 2016-2017. O resultado destas eleições, que apurará a lista dos livros que as crianças e jovens portugueses mais apreciam, segundo o ciclo de ensino que frequentam, será conhecido em abril, assinalando o Dia Mundial do Livro.
Ao longo do ano letivo, será disponibilizado às escolas material de apoio que lhes permita dar a esta ação o caráter de um processo eleitoral político. Esta iniciativa, que pretende dar voz às crianças e jovens portugueses, habitualmente pouco auscultados em processos de decisão que lhe dizem diretamente respeito, possibilita um processo de aprendizagem importante, que ajudará a formar cidadãos de pleno direito. A iniciativa conta com o apoio da Comissão Nacional de Eleições, da Direção-Geral da Educação, do Plano Nacional de Leitura, da Pordata e da Rádio Miúdos.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

A Hora do Conto: "O misterioso roubo dos dentões"

 A autora Lígia Boldori visitou as nossas bibliotecas durante os dias 6, 7 e 9 do mês de dezembro para divulgar a sua obra e  assumir o papel da "Fada dos dentes" na atividade: "A Hora do Conto".
 Durante os encontros que aconteceram com todos os alunos do pré-escolar e do 1º ciclo, foram abordados os problemas e medos que todas as crianças enfrentam quando chega o momento de perder e substituir os dentes da 1ª dentição. De uma forma lúdica, foi também referida a importância que o consumo de frutas desempenha na constituição de uma alimentação saudável, contribuindo para a formação da dentição forte e sã.
 Quanto às regras básicas de higiene oral, foram apresentadas três recomendações essenciais, gravadas pelo dentista Giancarlo Boldori: renovar a escova de dentes em cada estação do ano; usar somente (a quantidade do tamanho de uma ervilha) de pasta de dentes na escovagem e efetuar os movimentos da escova nos dentes e gengivas, em círculos. No final das sessões, todas as crianças obtiveram, com a colaboração da clínica dentária Agnus Dei,  a oferta de uma escova de dentes.
                                                                    Escola E.B.1 nº1


                                                      Escola E. B.1/J.I. da Fonte Santa


Escola E.B.1/J.I.da Abelheira
                                  




A  fada dos dentes





Dia de S. Martinho - 11 de novembro

O dia 11 de novembro  foi celebrado nas nossas Bibliotecas com a divulgação da Lenda de S.Martinho integrada em cartazes de banda desenhada gigante que foram elaborados em trabalho coletivo pelos nossos alunos, com a colaboração das bibliotecárias Inês Sousa e Susana Serpa. 
Os trabalhos ficaram, depois, expostos para a comunidade escolar.

E.B.1 nº1 


EE.B.1/J.I. da Fonte Santa

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

TEATRO AO LUAR - Liberdade a sério.

 As Bibliotecas Escolares do 1º ciclo organizaram, em novembro,  a representação da peça de teatro:“Liberdade a Sério.” pela companhia Teatro ao Luar, com vista à consolidação dos Valores de Cidadania. 
 No âmbito das comemorações dos 40 anos da Constituição da República Portuguesa, as turmas do 4º ano de escolaridade deste Agrupamento de Escolas tiveram a oportunidade de assistir à atuação destes excelentes atores vindos do Barrocal Algarvio com o apoio da Divisão de Educaçaõ da C.M.L.  O projeto foi estreado nas nossas escolas e preparado especialmente para evidenciar a importância da celebração dos 40 anos da aprovação da Constituição da República Portuguesa e a necessidade da preservação dos mais importantes Valores que ela defende: a Liberdade, a Paz, o Pão, a Habitação, a Saúde e a Educação. Foi mostrada a opressão do povo português no ambiente da ditadura do Antigo Regime e a transição ocorrida em consequência do 25 de abril de 1974. Neste evento promoveu-se também o uso de um instrumento musical parecido com um xilofone gigante, que era desconhecido entre a nossa comunidade escolar e produz melodias fascinantes: a marimba.
 No final da atuação, houve um espaço, também muito proveitoso, dedicado ao esclarecimento das questões formuladas pelos alunos. 
 Os nossos agradecimentos pela vossa participação!

                                      Escola E.B.1/J.I. da Abelheira




Escola E.B./ J.I da Fonte Santa